CERTIFICAÇÃO ENTIDADES FORMADORAS

Periodicidade:

On-Off,
Avença Anual

Ser uma entidade formadora certificada significa que os seus procedimentos e práticas estão de acordo com um referencial de qualidade específico para a formação, promovendo a qualidade e a credibilização das entidades formadoras que operam no âmbito do Sistema Nacional de Qualificações.

Muito mais do que um conjunto de burocracias, é também uma garantia de qualidade técnica da formação e acompanhamento da satisfação dos intervenientes (formandos e formadores) por forma a implementar ações de melhoria constantes.


A certificação é essencial para se diferenciar dos demais, obter prestígio, reconhecimento e acrescentar qualidade e valor aos seus cursos.


VANTAGENS:

  • Acesso a financiamento público para a formação.

  • Acesso e exercício de atividade formativa prevista em legislação setorial.

  • Isenção de IVA nos serviços de formação (nas áreas certificadas).

  • Os clientes de entidades formadoras certificadas podem deduzir as despesas com formação profissional no imposto sobre o rendimento singular (IRS).

  • Os clientes de entidades formadoras têm acesso a diplomas de formação reconhecidos e válidos que aumentam o seu grau de formação/especialização.


CERTIFICAÇÃO INICIAL:

  • Apoio no levantamento de necessidades de formação e elaboração do diagnóstico;

  • Redação do Regulamento da Atividade Formativa;

  • Redação do Plano de Atividade Formativa ;

  • Elaboração do Manual da Qualidade da Atividade Formativa (MQAF);

  • Elaboração dos Anexos do MQAF, Dossier Técnico Pedagógico;

  • Elaboração dos instrumentos de Avaliação Pós-Formação, de Auditoria e Painel de Indicadores essenciais para o controlo da atividade formativa e consequente manutenção da certificação;

  • Validação dos produtos pedagógicos (manuais, programas de formação, planos de sessão, e outros documentos pedagógicos) para cada área de formação;

  • Submissão da candidatura na plataforma DGERT/DSQA;

  • Acompanhamento do pedido e esclarecimentos a prestar à DGERT/DSQA em todas as fases do processo.


MANUTENÇÃO E ALARGAMENTO

  • Analise de toda a documentação já desenvolvida;

  • Validação do cumprimento dos requisitos de estrutura e organização (recursos humanos, espaço físico e materiais);

  • Assegurar que os processos de planificação e desenvolvimento da formação estão de acordo com os objetivos estratégicos da entidade e com o referencial da certificação;

  • Definir novos procedimentos e elaborar nova documentação que se venha a mostrar necessário (manual de qualidade, regulamento interno, etc.);

  • Formar as pessoas envolvidas por forma a garantir o cumprimento da correta aplicação dos novos procedimentos.

  • Relatório Anual da Formação (análise de indicadores e proposta de melhoria);

  • Planeamento Anual da Formação;

  • Submissão do processo de alargamento à entidade reguladora.